Representante da ONU faz balanço positivo da conferência contra a corrupção

O representante das Nações Unidas em Angola, Paolo Balladelli, assegurou ontem, em Luanda, que a actividade realizada pela Procuradoria Geral da República alusiva ao Dia Internacional do Combate à Corrupção “foi uma experiência muito interessante e importante para Angola”

Falando no encerramento da conferência, decorrida de 6 a 12 deste mês, Paolo Balladele referiu que esta actividade, realizada em conjunto com as Nações Unidas, faz parte de uma série de actividades que vem do desejo do Presidente da República de criar um ambiente em Angola em que a corrupção não possa fazer progresso. “Nós sabemos perfeitamente que a corrupção não é só um tema de ética, mas também é um tema de desenvolvimento do país, porque estes recursos que são roubados aos angolanos não permite o desenvolvimento da sua população”, afirmou.

Durante o seu pronunciamento neste encontro, realizado sob o lema “Corrupção um Combate de Todos para Todos”, Balladelli fez um balanço positivo, tratando-se do primeiro do género na governação do novo Presidente da República João Lourenço. “Foi uma experiência muito interessante e importante para Angola, com o apoio das Nações Unidas, para compreender como se deve trabalhar na criminalização deste tipo de delitos”, disse. De acordo com o representante da ONU em Angola, todas as actividades sob iniciativa do Presidente da República, através da PGR, Ministério do Interior, Ministério das Finanças, Ministério da Justiça, e as Nações Unidas “vão permitir a Angola progredir e criar um futuro para a sua população”.

Informação

à população Por outro lado, o responsável alertou que a população deve ser informada com clareza, para que veja a corrupção como um obstáculo para a sua vida digna e possa participar com os seus recursos e com as suas famílias no combate a este crime. Paolo Balladelli considerou ser necessária a inclusão nas escolas de temas que abordem a luta contra a corrupção, para que os estudantes compreendam mais sobre este crime de “colarinho branco”.

Actividades

Durante a conferência, foram abordados vários temas por prelectores nacionais e estrangeiros a presença de políticos, governantes, militares e membros da sociedade civil. Refira-se que o Dia Internacional contra a Corrupção é celebrado a 9 de Dezembro. Foi declarado pela Organização das Nações Unidas na primeira Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção.

error: Content is protected !!