EUA reafirma apoio no combate a corrupção em Angola

A embaixadora dos Estados Unidos da América (EUA) em Angola, Nina Maria Fite, reiterou quinta-feira, no município do Lucapa, província da Lunda Norte, o apoio ao esforço do Executivo angolano no combate à corrupção e ao branqueamento de capitais.

Nina Maria Fite proferiu tais declarações no final de uma visita de dois dias a Lunda Norte, onde se inteirou das potencialidade da região, tendo clarificado que tal iniciativa tem incidência em instituições bancárias e envolve outras medidas financeiras. Na abordagem com as autoridades locais, recebeu informações relacionadas com a necessidade de investimentos nas áreas agrária, energia, águas e ensino da língua inglesa, que constam dos três eixos para o desenvolvimento da Lunda Norte.

A diplomata tomou conhecimento como sendo amistosas as relações com a República Democrática do Congo (RDC), país com qual a província partilha 770 quilómetros de fronteira, além de inteirar-se do desenvolvimento da Operação Transparência no Posto de Chissanda, uma das portas de saída dos estrangeiros ilegais. Após visitar a Associação Cacange, em fase de prospecção desde 2016, que absorve trezentos e 27 trabalhadores nacionais, a diplomata admitiu a possibilidade de alargamento da cooperação com o sector mineiro. Nesta senda, ressaltou as acções de capacitação na área do empreendedorismo levadas à cabo por formadores norte- americanos.

Por outro lado, reafirmou o apoio no combate a malária, ainda sem resultado satisfatório, apesar de um investimento estimado em mais de 200 milhões de dólares, desde 2005. A diplomata, que também visitou a Fazenda Cacanda, o maior Complexo Agrário da província e o Museu Regional do Dundo, concluiu que há potencial para o desenvolvimento da região. A embaixadora norte- americana já regressou a capital do país, Luanda, a partir do Lucapa, um dos dez municípios que constituem a Lunda Norte, com mais de 900 mil habitantes.

error: Content is protected !!