Operações económicas mais céleres com a emissão local do alvará em dois a três dias

O secretário de Estado do Comércio, Amadeu Leitão Nunes, afirmou neste Sábado em Mbanza Kongo, Zaire, que a emissão e impressão do alvará comercial nas respectivas províncias vão acelerar as operações comerciais dos agentes económicos locais.

em declarações à imprensa, à margem do acto de lançamento do processo de emissão e impressão do alvará comercial para as pequenas empresas a nível da província do Zaire, Amadeu Nunes disse que o processo enquadrase na estratégia do Ministério do Comércio, visando descentralizar e modernizar os serviços.

Com este processo, disse, reduz para dois a três dias o prazo de entrega do documento ao utente, contra os 30 dias que durava antes quando era emitido a partir de Luanda, permitindo assim benefícios recíprocos entre os comerciantes e os consumidores.

De acordo com o secretário de Estado, o lançamento da emissão e impressão do alvará foi no Zaire, faltarão as províncias de Cabinda, Cunene e Cuando Cubango, para a conclusão do processo a nível nacional. Pediu aos utentes dos alvarás para utilizarem o documento dentro das regras estabelecidas por lei em vigência, frisando que o trespasse do mesmo é punível.

A direcção provincial do Zaire do gabinete do Comércio, Indústria e Recursos Minerais controla mil e 275 estabelecimentos comerciais de venda a grosso, a retalho e precário. Participaram no encontro, orientado pelo vice-governador para o sector político, económico e social, António Félix Kialungila, membros do governo provincial, agentes económicos, autoridades tradicionais, entre outros convidados.

error: Content is protected !!