BP reafirma compromisso com desenvolvimento de Angola

O presidente mundial da petrolífera BP, Bob Dudley, transmitiu, nesta Segunda-feira, ao Chefe de Estado angolano, João Lourenço, o compromisso de continuar a investir e aprofundar a cooperação com Angola

À saída de uma audiência no Palácio Presidencial, Bob Dudley afirmou que analisou com o Presidente angolano os avanços alcançados no domínio da exploração petrolífera em Angola. Apontou, como provas da intenção de aprofundar as relações, a assinatura, ontem, de três acordos com a petrolífera angolana Sonangol. Dois dos acordos vão permitir desenvolver o projecto “Platina” e estender a exploração de petróleo do Bloco 18, e um memorando para o início das discussões sobre financiamento e construção do terminal de armazenamento de refinados da Barra do Dande.

Indicou que, entre os acordos, um está ligado à distribuição de produtos refinados, fornecimento de navios de transportes e a criação de um centro de distribuição logística regional que poderá colmatar a necessidade dos mercados de Angola, Namíbia, República Democrática do Congo (RDC) e da Zâmbia. Declarou que a sua companhia já investiu em Angola cerca de 30 mil milhões de dólares.

Afirmou que a BP prevê ter, até 2020, 90 por cento da mão-deobra angolana, que ronda actualmente os 80 por cento. A BP está em Angola desde a década de 1970. Nos anos 1990 adquiriu participações em quatro blocos em águas profundas, cerca de 200 quilómetros a Noroeste de Luanda. Em 2011, a BP adquiriu participações em cinco novos blocos em águas profundas e ultraprofundas nas bacias do Kwanza e de Benguela. A BP opera os blocos 18 e 31 e tem participações em activos operados por terceiros nos blocos 15, 17, 20 e 25, assim como na fábrica da Angola LNG, no Soyo.

error: Content is protected !!