Carta do leitor: Acidentes na Via Expressa

POR: Moisés Samuel
Zango-Luanda

A TPA deverá nos próximos dias exibir uma reportagem sobre as condições da conhecida Via Expressa ou avenida Fidel de Castro, onde diariamente circulam milhares de viaturas nos sentidos Cabolombo- Cacuaco e vice-versa. É hoje uma das mais movimentadas estradas da capital ou até mesmo do país, abarcando na berma da sua extensão enormes empreendimentos socio-económicos, o que faz com que os automobilistas e transeuntes a utilizem para chegar aos postos de trabalho, empregos, escolas ou mesmo às novas centralidades do Sequele e do Kilamba. Lamentavelmente, apesar do esforço que vem sendo feito, as condições da estradas continuam a se degradar, sobretudo no período nocturno em que não há iluminação em quase toda a sua extensão. É a escuridão que faz com que dezenas de pessoas semanalmente e milhares anualmente percam a vida ao atravessar ou mesmo nos já conhecidos acidentes de viação. Embora o Governo Provincial de Luanda tenha identificado alguns pontos para a colocação das passagens aéreas, acredito que hoje as necessidades não serão as mesmas. Haverá, garantidamente, a necessidade de se redimensionar o projecto, assim como intensificar o reforço da iluminação desta parcela. Não se pode permitir nem aceitar que diariamente algumas pessoas morram e não consigam regressar às suas residências. Onde deixam os seus pais, irmãos, filhos e esposas durante às manhãs, tardes ou noites.

error: Content is protected !!