Jornal britânico avança que Michael Schumacher não está acamado

Michael Schumacher, sete vezes campeão mundial de Fórmula 1, sofreu um grave acidente quando esquiava com o filho nos Alpes franceses, em Dezembro de 2013, bateu com a cabeça, esteve em coma, mas pouco mais se sabe.

A família tem mantido a discrição no que toca à condição de saúde do antigo piloto. Ontem, Segunda-feira, o jornal britânico Daily Mail avança novos dados sobre a condição em que o antigo piloto se encontra. De acordo com o mesmo, Schumacher não estará acamado nem sobrevive com a ajuda de apoio respiratório, mas necessita de “cuidados intensivos de enfermagem”.

Um extenso relatório de um respeitado escritor de F1 revela que o piloto vive com a família próxima em sua casa. Estes novos dados refutam relatos anteriores que sugeriam que Schumacher residia num hospital externo ou especializado na sua casa na suíça.  O mesmo jornal afirma que os cuidados médicos rondam os 55 mil euros semanais. As mais recentes informações apontavam para o facto de Schumacher querer “desaparecer”.

As montanhas, o lago e o choro de Schumi

Já em Novembro, o jornal inglês ‘Mirror’ teve acesso a umas declarações da porta-voz do casal Schumacher, proferidas num encontro de profissionais em 2016, em que Sabine Kehm explica os motivos de tanto secretismo em torno da situação do antigo piloto. “De uma forma geral a imprensa nunca teve grande acesso à vida privada do Michael e da Corinna”.

error: Content is protected !!