Carta do leitor: Orar pela comida

Caro director,

Este ano parece que está enfeitiçado em Angola. Vejamos só: aqui na região Norte está a chover pouco, se bem que em Luanda sempre foi assim. Mas na região Sul também está a chover pouco. Está muito calor na Huíla e no Huambo.

As produções assim não vão valer para nada. E ainda por cima o preço do petróleo está a baixar e a crise não nos larga. Eu acho que já é altura de começarmos a nos preocupar, até porque o silêncio deste Natal já dá para ver como estamos.

As famílias não estão a festejar e não há o correcorre de todos os anos. A coisa está mal. Para mal dos pecados, o Estado também não está bem, é só ver como os governos provinciais e as administrações municipais esqueceram o Natal, não há luzes nas cidades. Não dá para sair com as crianças para verem as luzes do Natal, aliás, nem há mesmo luz nenhuma.

Estamos tristes, mas o que me preocupa mesmo é a fome que pode estar a caminho.

O petróleo baixou, o FMI vem aí com as suas famigeradas políticas de restrição, os salários já não compram nada e, para coroar tudo, a chuva também não quer ajudar a agricultura. Temos todos de orar para que as coisas melhorem, pelo menos na produção de comida.

WVenâncio Paulo

Sequele

error: Content is protected !!