África do Sul emite mandado de prisão para Grace Mugabe, do Zimbabwe

A África do Sul emitiu um mandado de prisão para a ex-primeira dama do Zimbabwe, Grace Mugabe, por causa de uma suposta agressão num distrito de Joanesburgo no ano passado, disse um porta-voz da Polícia na Quarta-feira

Depois de o alegado ataque com um cabo eléctrico ter vindo à tona em Agosto de 2017, o Governo sul-africano concedeu imunidade diplomática a Grace Mugabe. Essa imunidade foi derrubada por um tribunal sul-africano este ano, depois de a suposta vítima, a modelo Gabriella Engels, ter contestado a decisão. “Posso confirmar que um mandado de prisão contra Grace Mugabe foi emitido na última Quinta-feira”, disse Vishnu Naidoo, porta-voz do Serviço de Polícia da África do Sul, acrescentando que a Polícia está a pedir ajuda da Interpol para fazer valer o mandado.

Não houve comentários imediatos da senhora deputada Mugabe, nem das autoridades de Harare. A sra. Mugabe foi vista como uma potencial sucessora do seu marido Robert, de 94 anos, que governou o Zimbabwe desde 1980 até ser derrubado num golpe no ano passado, no momento do incidente num hotel de luxo no distrito de Sandton, em Johanesburgo.

Ela negou ter atacado Engels com um cabo eléctrico, dizendo que uma Engels “intoxicada e desequilibrada” a atacou com uma faca depois de a modelo ter ido ver os filhos dos Mugabe no hotel. Afriforum, um grupo de defesa da África do Sul, que representou Engels, considerou a negação da Sra. Mugabe como uma mentira. A Sra. Mugabe retirou-se dos holofotes no Zimbabwe desde que o marido foi afastado pelo golpe de Novembro de 2017.

error: Content is protected !!