Detido ex- responsável do DAPIGOT do Governo do Huambo

A Procuradoria Geral da República (PGR) no Huambo decretou ontem a prisão preventiva do ex-chefe do Departamento de Administração, Património, Informática, Gestão do Orçamento e Transportes do Governo local, Constantino de Jesus César, por indícios de crime de peculato, no âmbito da investigação do processo-crime “Restos a Pagar”.

Segundo a Angop, o arguido estava a ser investigado no prosseguimento da busca da verdade material dos 51 processos-crime  de peculato, denominados “Restos a Pagar”, que envolvem funcionários do Governo acusados de desvios de fundos públicos.

O acto acontece após as detenções dos administradores dos municípios do Huambo e do Longonjo, Victor Tchissingui e João Sérgio Raul, respectivamente, pela mesma razão.

Por altura dos factos, entre 2010 e 2014, os mesmos desempenhavam as funções de director do Gabinete de Estudos e Projectos e de  secretário-geral do Governo do Huambo.

 Além destes três, a PGR  deteve também o chefe de secção de Execução Orçamental e Contabilidade do Governo do Huambo, Claudino Sicato Fernandes Isaías.

Os 51 processos-crime de peculato, de acordo com a mesma fonte, encontram-se em fase de instrução preparatória e envolvem avultadas somas monetárias desviadas do erário, razão pela qual se espera ainda que haja outras  buscas e detenções dos implicados ou suspeitos.

O superintendente prisional chefe José Bravo Domingos confirmou ontem o internamente do gestor público no estabelecimento prisional do Cambiote.

error: Content is protected !!