Exposição itinerante “Sol de Cacimbo” chega ao Morro Bento

Depois de já ter passado pela sede da Unitel Talatona, a exposição itinerante de artes plásticas adstrita ao projecto “Sol de Cacimbo”, chega agora à loja da mesma empresa no Shopping Avenida ao Morro Bento, seguindo posteriormente para as lojas de Viana, Ulengo Center e 1º de Maio

POR: Adjelson Coimbra

A colectânea composta por 12 quadros pintados por crianças e adolescentes com idades compreendidas entre os sete e os 17 anos de idade, em parceria com a Unitel, foi recebida ontem, no Shopping Avenida do Morro Bento (Candando), devendo estar exposta ao público até ao dia 26 do corrente mês. “A partir do dia 27, a mostra vai para a loja Unitel sede de Viana, onde vai estar exposta até Janeiro”, fez saber a chefe de departamento da área de responsabilidade corporativa da Unitel, Cecília Fernandes.

A responsável acrescenta que depois de as obras estarem em Viana, vão para o Ulengo Center e de seguida para a loja 1º de Maio. Assim, no dia 15 de Janeiro vão regressar ao Talatona, no Belas Shopping. Entretanto, faz um balanço positivo da exposição e revela que das 12 obras, cinco foram seleccionadas para constar no cartaz Boas Festas Unitel. Por conseguinte, conforme noticiou OPAÍS na sua edição 1324, sobre a iniciativa, os pequenos artistas, num total de 30, concentraram as suas criações em torno da temática do Natal.

O projecto Sol de Cacimbo – Artes e Ideias do município de Viana, gerido pelo artista plástico António Gonga, o qual se juntou à Unitel, resultou na criação da Oficina de Artes Plásticas, em Setembro último. De realçar que os miúdos são provenientes de Viana e para o seu mentor, António Gonga, a cultura, sobretudo no meio rural ainda não é um fenómeno de consumo corrente e essas crianças poderão ser pré-monitoras para a disseminação que se pretende na sociedade no usufruto do bem cultural a todos os níveis. O artista realçou que é necessário que a sociedade dinamize mais os espaços de usufruto de arte, mas queixa-se do facto de, pelos anos que Angola tem de independência, não haver nenhuma galeria nacional onde se possa visitar obras de arte de personalidades anteriores a essa geração. Importa salientar que este projecto começou a ser implementado em 1994.

De lá para cá já passaram por ele vários meninos. Dos mais destacados artistas constam Manuel Ventura, António Cabuto, Venâncio Gonga, pertencentes à década de 1990. “Sinto-me honrado ao ver os meus artistas num espaço como a Unitel, uma empresa a quem se deve reconhecer o prestígio que tem e traz para a responsabilidade social um projecto desta dimensão artística”, manifestou. Sol de Cacimbo assenta em três pilares estratégicos, designadamente, saúde, desporto e arte. Nesta oficina de Artes Plásticas as crianças “criadoras” mostraram as suas habilidades nos domínios da pintura e do desenho, com destaque para o desenho livre.

error: Content is protected !!