Hidro-eléctrica de caculo Cabaça será a maior barragem, gerando 2172 megawatts

Um sindicato constituído pelos bancos alemão Commerzbank e italiano UniCredit vai conceder um empréstimo de 1060 milhões de euros a Angola para financiar a construção do aproveitamento hidro-eléctrico de Caculo Cabaça, segundo despacho presidencialo

Nos próximos cinco anos, a província do Cuanza-Norte terá a maior barragem do país, capaz de gerar 2172 megawatts de energia eléctrica. Com 103 metros de altura máxima, a barragem vai armazenar 440 milhões de metros cúbicos de água e integrará uma central com quatro grupos geradores e um circuito hidráulico previstos para um caudal de 1100 metros cúbicos de água por segundo.

O despacho, que aprova a contracção do empréstimo, informa haver “necessidade de garantir financiamento para o fornecimento e instalação dos equipamentos electro-mecânicos para o Aproveitamento Hidro- eléctrico de Caculo Cabaça, inserido no Programa de Investimento Público”.

Em Outubro passado, o presidente da Comissão Executiva do Standard Bank Angola, Luís Teles, disse que o grupo Standard Bank e o Banco Industrial e Comercial da China (ICBC, na sigla em inglês) estavam disponíveis para financiar a construção do empreendimento de Caculo Cabaça.

À margem de um fórum sobre o relacionamento Angola-China, que analisou a actual conjuntura económica face à nova política cambial do Banco Nacional de Angola, Luís Teles disse que, nos últimos oito anos, o Standard Bank e o ICBC têm financiado projectos em Angola e que há um grande interesse em apoiar investimentos nos domínios das infra-estruturas e energia.

error: Content is protected !!