Benguela é a segunda no pódio…

A estatística colhida pelo gabinete provincial de Hotelaria e Turismo em Benguela, no ramo dos “comes e bebes”, contabiliza 1.354 unidades operantes no terceiro trimestre de 2018. Estas, reúnem 11.723 lugares sentados. No mesmo período, em 2017, havia mais dois restauradores em Benguela e, actualmente, o volume aponta para 1.577 operadores, quer sejam restaurantes, cafés, bares ou similares.

Neste total estão enquadrados os 223 estabelecimentos para alojamento. Ainda na terceira parcela trimestral do presente ano, os agentes empreendedores nestes sectores inerentes ao turismo, mantiveram os empregos de 7.872 cidadãos, maioritariamente no litoral da província. Para fomentar interesse turístico, atraindo visitantes a Benguela, diversas são as intervenções necessárias pois há “carência de infra-estruturas, as básicas, fundamentalmente” e as “estradas são um grande constrangimento, como todos nós sabemos”, lamentou Simão Pedro.

O director do INFOTUR realçou que, para quem vem de fora, poderá pensar duas vezes e desistir, se pesquisar sobre os transtornos para deslocação interna em Angola, associados igualmente à falta de redes de transportes. Outro senão são “os valores altos” praticados “na aviação para que turistas (estrangeiros) possam vir em lazer, férias”. Por vezes, é mais barato voar de Luanda para São Tomé, do que da capital para Benguela.

error: Content is protected !!