Pastores detidos por alegada desobediência em Cabinda

Onze pastores das igrejas Cristã União Espírito Santo (Mpeve Ya Nlongo), Ministério Arca da Aliança, Ministério do Departamento do Poder de Deus, Católica das Américas, Mensagem do Ultimo Tempo, UEBA e Evangélica Baptista em Angola foram detidos, em Cabinda, pela Polícia Nacional por alegada prática de crime de desobediência. Num comunicado de imprensa do Comando Provincial da Polícia a que Angop teve acesso nesta quarta-feira, indica que infractores foram detidos durante as operações realizadas no período de 16 a 23 de Dezembro do corrente ano.
De forma deliberada e reincidentes, lê-se no comunicado, procederam a reabertura e consequente realização de cultos nos bairros 4 de Fevereiro, Chiweca, Lombo-Lombo, e Tenente-coronel Kimba, arredores da cidade de Cabinda, depois de terem sido encerrados por funcionarem à margem da Lei, bem como na falta de condições para a realização de cultos.
Na mesma acção policial, foram também detidos 12 crentes da Igreja Católica das América por prática do crime de assuada, previsto e punível nos termos do artigo nº. 180 do Código Penal, devido a realização de actos de vandalismo na via pública, insurgindo-se contra agentes da ordem e consequente arremesso de objectos contundentes contra as instalações do Comando Municipal de Cabinda da Polícia Nacional.
Por esta acção criminosa, foi já instaurado, pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), os respectivos processos crimes remetidos aos magistrados do Ministério Público para efeitos legais.
O Comando Provincial de Cabinda da Polícia Nacional apela a população para redobrar a atenção e a não anuír a actos que lesem a ordem e tranquilidades públicas

error: Content is protected !!