GET adia exibição da peça sobre o “Pequeno Pai Natal”

A informação foi avançada pelo director artístico do Grupo Experimental de Teatro (GET), Paulo Bolota, segundo a qual a peça que retrata o “Pequeno Pai Natal e a Lagartixa Irritada” marcada inicialmente para o dia 29, foi protelada, por razões técnicas do espaço Creche Talentinhos, que albergaria a exibição

Por: Adjelson Coimbra

Assim, a data para a exibição da mesma peça está por anunciar. A mesma conta com um elenco formado por Abel José Pedro, Milton Jorge, Anderson Manuel, Helena Nonjamba e Paulo Cardoso, sendo que o GET tem programado até ao dia 6 de Janeiro peças como “A oficina do Pai Natal” e “Fada de Natal que se queria Casar”.

A primeira peça gira em torno do pequeno Pai Natal e de uma Lagartixa irritadiça, trata do anseio do pequeno Pai Natal de poder ir com os outros à cidade distribuir presentes pelos animais da floresta. Mas por ser ainda pequeno, o Pai Natal mais velho não o deixava sair para a Cidade.

O mesmo só tinha autorização para entregar os presentes aos animais da Floresta perto de casa. Trabalho de que gostava, mas tinha sempre de passar pela Lagartixa Irritada. E aí começavam os seus problemas. Mas um dia e com a ajuda da Lagartixa conseguiu ir à cidade.

Por sua vez, a outra encenação sobre a oficina do Pai Natal conta que numa cidadezinha do interior um grupo de estudantes ganha um concurso e como prémio recebe uma viagem à `Oficina do Pai Natal.

Para lá chegar têm de usar uma série de meios de transporte: Autocarro, Carro, Moto, Trenó e até um Balão. Mas tudo valia a pena só para poder chegar ao Pai Natal.

E no regresso eis que cruzam com a Fada do Natal que se queria Casar. Entretanto, de acordo com Paulo Bolota, importa frisar que o GET completa 3 anos de existência, em Maio de 2019, tendo estreado em Outubro desse ano com a peça “O Leão, o Coelho Saltitão e as Estrofes da Bicharada”, numa adaptação destas duas obras de Ondjaki.

Conta que ao longo desses 3 anos, o Grupo Experimental de Teatro apresentou todos os Sábados cerca de 8 temporadas em cerca de 9 meses por ano, para além dos espectáculos ao domicílio, em aniversários, escolas, creches, eventos e animação de shoppings.

“Os espectáculos públicos aos Sábados são realizados em 3 horários semanais repartidos pelos seguintes locais: Creche Talentinhos, PlanoB/Correios de Angola e Casa das Artes de Talatona. Em qualquer um dos horários e sala de exibição, tivemos sempre um público agradável, crítico e receptor, tendo sempre manifestado o seu agrado”, manifestou.

Balanço do grupo em 2018 “As nossas expectativas, enquanto grupo, nunca são superadas. Em relação às expectativas do público, achamos que talvez sejam superadas, dada a resposta e constante retorno aos nossos espectáculos. Este ano foi bastante positivo. Atingimos os objectivos.

Novas parcerias surgiram, agora é abrir o caminho para a consolidação”, revelou. Outrossim, o director artístico deste grupo teatral avançou ainda que a próxima peça será apresentada em finais de Janeiro e ainda sem título definido.

“Pretendemos, como sempre, procurar textos da literatura infantil africana e angolana em particular. A nossa qualidade supera-se cada vez mais e temos tido propostas cada vez mais experimentais. Por exemplo: Fazer a ligação do Teatro à Matematica”, acrescentou.

error: Content is protected !!