Editorial: África em sobressalto permanente

As notícias más vêm de Moçambique, do Mali, do Burkina Faso e até do ruanda, para não se falar da Nigéria, Sudão do Sul, república Democrática do Congo, e da Somália. São notícias de dor, de sangue, de uma guerra que habita o continente como um fogo impossível de apagar, com reacendimentos em qualquer lugar.

As notícias falam de ataques terroristas, de guerrilhas, de insegurança, como se o continente apostasse em negar-se a si mesmo no caminho do desenvolvimento, da paz, da tranquilidade e da concórdia.

Estamos a terminar um novo ano e entramos no limiar da terceira década do século XXI, é já incompreensível o que acontece em África, a sede de sangue de grupos, de senhores da guerra e até de governos. A África tem um coração que não descansa, o sobressalto é permanente, como o de uma mãe que teme pelos filhos.

error: Content is protected !!