eUA adverte Irão contra lançamentos espaciais de mísseis balísticos

Os estados Unidos emitiram uma advertência preventiva ao irão nesta quinta-feira contra a realização de três lançamentos de foguetes espaciais planeados que dizem violar uma resolução do Conselho de Segurança da oNu porque usam tecnologia de mísseis balísticos

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que o Irão anunciou planos para lançar nos próximos meses três foguetes, chamados Space Launch Vehicles (SLV), que segundo ele incorporam tecnologia “praticamente idêntica” à usada em mísseis balísticos inter-continentais.

“Os Estados Unidos não ficarão de braços cruzados e observarão as políticas destrutivas do regime iraniano colocarem a estabilidade e a segurança internacionais em risco”, disse Pompeo num comunicado. “Nós aconselhamos o regime a reconsiderar esses provocativos lançamentos e cessar todas as actividades relacionadas a mísseis balísticos, a fim de evitar um isolamento económico e diplomático mais profundo”.

O vice-ministro da Defesa iraniano, general Qassem Taqizadeh, no final de Novembro, foi citado pela mídia iraniana dizendo que o Irão planeava lançar três satélites no espaço em breve. “Os satélites foram feitos por especialistas locais e serão colocados em várias órbitas”, disse Taqizadeh. Pompeo disse que esses lançamentos de foguetes violariam a Resolução 2231 do Conselho de Segurança da ONU, que endossava um acordo nuclear de 2015 entre o Irão e as potências mundiais. Ele conclama o Irão a não realizar actividades relacionadas a mísseis balísticos capazes de fornecer armas nucleares, incluindo lançamentos usando essa tecnologia. Ele pára antes de explicitamente bloquear essa actividade.

O presidente dos EUA, Donald Trump, decidiu, em Maio, retirarse do acordo nuclear com o Irão. Pompeo disse que o Irão lançou mísseis balísticos inúmeras vezes desde que a resolução da ONU foi adoptada. Ele disse que testou um míssil balístico de médio alcance capaz de transportar múltiplas ogivas no dia 1º de Dezembro. “Os Estados Unidos sempre alertaram que o míssil balístico e o lançamento do SLV pelo regime iraniano tem um efeito desestabilizador na região e além”, disse Pompeo. “A França, a Alemanha, o Reino Unido e muitas outras nações do mundo também expressaram profunda preocupação”.

Em Julho de 2017, o Irão lançou um foguete que poderia levar um satélite ao espaço, um acto que o Departamento de Estado dos EUA chamou de provocatório. No início daquele mês, os Estados Unidos impuseram novas sanções económicas ao Irão por causa do seu programa de mísseis balísticos. O Irão afirma que o seu programa espacial é pacífico, mas especialistas ocidentais suspeitam que ele possa ser uma cobertura para o desenvolvimento de tecnologias de mísseis militares.