UNITA faz balanço positivo do ano político na Huíla

Por: João Katombela, na Huíla

O secretário provincial da UNITA na Huíla, Augusto Samuel, fez um balanço positivo do ano político findo, realçando que os objectivos preconizados pela direcção central do seu partido foram alcançados. De entre os vários projectos realizados, destacou a formação dos quadros do partido dos catorze municípios da província em matérias sobre a implementação das autarquias locais.

Durante o ano político, segundo Augusto Samuel, beneficiaram desta acção formativa mais de 5 mil quadros, cujos seminários foram orientados por instrutores da direcção central da UNITA. Além de instrutores deste partido, o “galo negro” contou também com os préstimos de formadores internacionais, provenientes de Portugal, Brasil, Espanha e Cabo Verde.

Com essa formação, segundo Augusto Samuel, o seu partido está melhor preparado para participar nas eleições autárquicas, aprazadas para 2020, nas quais prevê obter uma safra positiva, superando o saldo negativo das eleições gerais de 2017.

Admitiu que, se as eleições autárquicas forem realizadas no próximo ano, a UNITA na Huíla poderá surpreender pela positiva, na medida em que está a trabalhar para vencer na maior parte dos municípios.

O objectivo, segundo Augusto Samuel, é o de “apagar” a imagem pálida do partido, tendo em conta os resultados negativos obtidos em processos eleitorais anteriores, sendo que nunca ganhou na praça eleitoral da Huíla.

Eleições em simultâneo

Para concretizar este sonho, a UNITA continua a defender que as eleições autárquicas se realizem em simultâneo, ao contrário do modelo geográfico defendido pelo MPLA, seu principal adversário político. Augusto Samuel sustentou que a extensão da realização das eleições autárquicas nos 164 municípios é a melhor fórmula para se combater as assimetrias regionais em todo o país.

sentada da cidadania Augusto Samuel disse que após esta acção formativa, a UNITA levou a cabo um outro projecto de informação ao cidadão, denominado “sentada da cidadania”, que esteve direcionado para as autarquias. A ideia, segundo o responsável partidário na Huíla, é a de informar ao cidadão o que são as autarquias locais, seus objectivos e suas vantagens a nível dos municípios.

Reconciliação nacional

Por outro lado, o político avançou que o seu partido na Huíla continua engajado na promoção de uma cultura de convivência pacífica entre os cidadãos nacionais, com vista a consolidar os pilares da democracia e da reconciliação nacional. Congratulou-se com os resultados deste processo, realçando que o sentimento de inimizade, derivado da guerra fratricida, está, cada vez mais, a chegar ao fim.

error: Content is protected !!