Dezenas de mortos em violência étnica no Burkina Faso

Cerca de 46 pessoas foram mortas em confrontos étnicos no centro do Burkina Faso esta semana, disse o governo na Sexta-feira. Depois do anoitecer em 31 de Dezembro, homens armados em motocicletas desceram na aldeia de Yirgou, composta em grande parte por pessoas da etnia mossi, e mataram sete pessoas, segundo o governo.

No dia seguinte, os residentes de Yirgou mataram 39 pessoas em comunidades de pastoreio de Fulani em toda a região em retaliação.

O governo disse no início desta semana que apenas 13 pessoas foram mortas. Ao norte de Burkina Faso, no Mali, os confrontos étnicos estão a ser alimentados pela presença de militantes islâmicos, já que as comunidades fulani são acusadas de esconder jihadistas.

O Burkina Faso viu um aumento nos ataques islâmicos nos últimos meses, quando os jihadistas tentam aumentar a sua influência em todo o Sahel. Em 31 de Dezembro, o governo de Burkina Faso declarou estado de emergência em várias províncias do norte que fazem fronteira com o Mali, embora estas não incluam a região ao redor de Yirgou.

error: Content is protected !!