Editorial: Ainda Somos?

A manhã, 8 de Janeiro, será celebrado o Dia da Cultura Nacional, mas nem parece. A pobreza das iniciativas a realizar é assustadora. Todavia, não neste ano apenas, há muito esta data vai perdendo importância.

Os angolanos não celebram o que são, porque nada mais são do que a sua construção cultural como povo e também como cidadãos. Mas talvez amornar espelhe a importância que o Estado dá ao tema, ou simplesmente revele que o Estado não tem consciência da importância da data e não sabe como tratá-la.

É o dia de nós mesmos, senhores, a não ser que pretendamos ser uma outra coisa qualquer. Não celebrar a nossa cultura é não celebrar Angola, é negar o que somos, se é que ainda somos, aos olhos de alguns.

error: Content is protected !!