Cipriotas gregos marcam Epifania com rara vigília para franja de cidade fantasma

Centenas de cipriotas gregos marcaram no Domingo o feriado religioso da Epifania, numa rara vigília à margem de uma cidade abandonada, destruída pela guerra que separou a ilha há 45 anos.

Tendo como pano de fundo hotéis e casas em ruínas rodeados de arame farpado, um padre ortodoxo grego lançou uma cruz no mar ao largo da costa de Famagusta, simbolizando a bênção das águas e a manifestação de Jesus como filho de Deus.

Antes, foi realizada uma liturgia dentro da cidade medieval murada de Famagusta. Varosha, um subúrbio ao sul de Famagusta, foi cercado e abandonado desde que a Turquia invadiu o norte do Chipre, depois de um golpe de inspiração grega em 1974. Cerimónias religiosas no norte exigem permissão das autoridades cipriotas turcas.

error: Content is protected !!