Lunda-Norte: Comunicação Social entre as prioridades para 2019

A extensão dos sinais da Rádio, Televisão, a expansão dos serviços da Agência Angola Press (Angop) e das Edições Novembro (Jornal de Angola) constam nas prioridades na governação da Lunda-Norte em 2019, deu a conhecer, Sábado, 5, no Dundo, o governador, Ernesto Muangala

Ernesto Muangala falava para distintas entidades na cerimónia de cumprimentos no quinto dia do novo ano, e começou por sustentar que “é através da imprensa que a nossa população tem sido informada dos principais acontecimentos que ocorrem no país e no estrangeiro”.

Por outra, perspectivou realizações para este ano que considerou difíceis, a começar pela conclusão das infra-estruturas paralisadas, por razões de baixas receitas na economia nacional.

A+pesar de tudo, realçou o qlado positivo, o aumento da capacidade de internamento no Hospital Sanatório do Sacavula para 120 camas e o aumento de serviços pediátricos a partir do primeiro trimestre do ano em curso.

Deu a conhecer a diminuição para 0.4 por cento a taxa de mortalidade por malária para 118 mil e 203 casos, em 2018, contra cento e setenta e cinco mil, correspondentes a cifra de 4,6 % no ano antecedente, e ainda a formação de duzentos e 47 técnicos médios de saúde.

Neste âmbito, disse prestar uma atenção especial à prevenção da transmissão vertical da mãe para o filho no combate ao VIHSIDA, além de apostar na ampliação da rede escolar com 118 salas de aulas, a partir do ano corrente, contando absorver as mais de 19 mil crianças ainda fora do sistema de ensino.

O governante acrescentou ter declarado algumas zonas livres de analfabetismo em quatro das dez circunscrições da Lunda-Norte. Por outro lado, antevê esforços no sentido de agregar o curso de engenharia à Universidade Lueje-A-Nkonde, instituição que já outorgou 457 licenciaturas em várias áreas do saber em 2018.

No prosseguimento dos projectos de abastecimento da água potável referiu que decorrem obras para beneficiar 223 mil 400 munícipes do Lucapa, Cuilo, Lubalo, Xá-Muteba, incluindo os Distritos Urbanos de Chitato, Dundo e Mussungue.

Em relação à energia, disse que decorrem a bom ritmo as obras de reabilitação para elevar a 34 MGW a potência da hidro-eléctrica do Luachimo até 2020, uma infra-estrutura com mais de 60 anos, que irá atender, numa primeira fase, os municípios do Chitato, Cambulo e Lucapa.-

error: Content is protected !!