Começa a festa do Mundial

Durante 17 dias, a Alemanha e a Dinamarca vão receber estrelas da modalidade criada em 1919 pelo professor alemão Karl Schelenz

A Alemanha e a Dinamarca acolhem a partir de hoje o Mundial sénior masculino de andebol. Durante 17 dias, estrelas dos quatro “cantos” do mundo vão desfilar em várias cidades. Alegrar os amantes da modalidade e transformar os dois países na “Meca” do andebol mundial é a meta dos organizadores. Por esta razão, espera-se por uma final entre a Alemanha e a Dinamarca, países com tradição nesta modalidade. Para se atingir o objectivo em questão, as duas selecções são obrigadas a dar o litro na fase de grupos, bem como nas rondas a eliminar.

No grupo A, os alemães medem forças com a Coreia do Sul, no Arena Mercedes- Benz, na cidade de Berlin, às 15:00. No grupo C, os dinamarqueses recebem o Chile na cidade de Copenhaga, no Royal Arena, à mesma hora. A França, campeã do mundo em 2017, entra em cena no Sábado frente à Sérvia, no grupo A, às 20:30. Os franceses enfrentam um adversário com argumentos técnicos e tácticos, mas querem fazer jus ao estatuto que ostentam.

No grupo C, a Noruega, segundo no Mundial passado (França), tem pela frente a Arábia Saudita, às 17:30, um adversário abaixo do seu nível, em termos teóricos. Como não acredita em teorias, entra para surpreender o adversário, uma vez que a modalidade nas outras paragens vai dando passos substânciais. A Eslovénia, terceiro classificado de 2017, é a selecção que não marca presença na festa do andebol que começa hoje no Velho Continente por não ter conseguido uma vaga nas eliminatórias.

error: Content is protected !!