Editorial: Ao menos para-raios

No município da Nhârea, a 175 quilómetros a Norte da cidade do Cuito (capital da província do Bié), os dados apontam para a morte de 16 pessoas por descargas atmosféricas, cinco das quais membros da mesma família.

A notícia é da ANGOP É só mais um caso a denotar o abandono a que estão sujeitas muitas comunidades. As chuvas por aqueles lados não são coisa nova, nem as descargas eléctricas.

Todos os anos temos notícias de mortes nas províncias do centro e do Sul do país causadas por raios, mas não temos notícias nem da instalação obrigatória de para-raios nas novas construções e nas comunidades e nem de plantação de árvores.

Talvez as pessoas não se interessem por terem tendência para pensar que isso são coisas que só acontecem aos outros.