A Rússia poderá implantar uma base militar na República Centro-Africana

O acordo-quadro prevê a possibilidade de implantação de uma base militar russa na República Centro-Africana, mas, por enquanto, essa questão não foi abordada, declarou a ministra da Defesa, Marie-Noelle Koyara à Sputnik

Em Agosto de 2018, a Rússia e a República Centro- Africana assinaram um acordo inter-governamental de cooperação militar, na sequência do qual foi estabelecido um centro de instrução em Berengo, onde os soldados são treinados por instrutores russos a manusear armas e dominar técnicas de combate. “Ainda não discutimos a implantação da base em si, mas esta possibilidade não está excluída no acordo-quadro que já foi celebrado entre os nossos países”, disse a ministra, acrescentado que, se os presidentes de ambos os países resolverem instalar a base militar, os ministros implementarão essa decisão.

Koyara observou que o centro de instrução em Berengo não pode ser considerado uma base militar, entretanto as pessoas já começaram a vê-lo dessa forma. A situação na República Centro- Africana agravou-se no início de Dezembro de 2013, quando em Bangui começaram confrontos entre militantes do grupo islâmico Seleka e combatentes cristãos. Segundo a ONU, no final de Julho de 2018, até um milhão de pessoas haviam sido forçadas a deixar as suas casas e cerca de 6 mil foram mortas.

Em Agosto do ano passado, em Cartum, capital do Sudão, foi realizada uma reunião entre os maiores grupos armados da República Centro-Africana, Anti- Balaka e Seleka, onde foi decidida a criação da União Centro-Africana, uma plataforma conjunta para consultas e acções para o alcance da paz no país. A declaração também apela às autoridades do país para começarem a trabalhar na reconciliação, com a assistência da Rússia, da União Europeia, das organizações regionais e internacionais.