USD 10 milhões da China a caminho de Angola

Os sectores para investir já foram identificados pelos empresários chinês que pretendem apostar no mercado angolano, onde muitos cidadãos daquela potência asiática encontraram oportunidade de negócio.

Investidores da China dispõem de USD 10 mil milhões para investir na indústria, agricultura e investigação científica em Angola, informou Quartafeira no Lubango, província da Huíla, o ministro conselheiro da Embaixada da China, Li Bin.

Ao intervir no acto que marcou a inauguração de uma exposição fotográfica para assinalar o 36.º aniversário de relações diplomáticas entre Angola e a China, na Universidade Mandume, na cidade do Lubango, província da Huíla, o diplomata referiu que caso os valores sejam investidos poderão melhorar o desenvolvimento económico e social de Angola.

Li Bin, que representou nesta cerimónia o embaixador chinês, Cui Aimin, salientou a importância desses investimentos no processo de recuperação da economia angolana e reafirmou o compromisso da China em reforçar as relações bilaterais com Angola. Citado pela agência noticiosa Angop, Li sublinhou que nos últimos dez anos empresas chinesas construíram 2800 quilómetros de linha férrea, 20 mil quilómetros de estradas e reconstruiram mais de 100 mil habitações. Os investimentos chineses na agricultura, sublinhou, ronda os cinco mil milhões de dólares apenas, isso só em Luanda.