Editorial: A escola

Um país como o nosso não se pode dar ao luxo do espectáculo que se instalou em todas as cidades na semana passada, com pais a passar a noite ao relento na esperança de serem atendidos na manhã seguinte para a inscrição ou matrícula dos seus filhos. É um absurdo. Mas é a imagem do país, onde muitos discursos não resolvem em nada as tristes condições em que os cidadãos vivem e a luta diária para educar os filhos, para os instruir, ainda que a escola angolana, como se sabe e há que assumir, não tenha a qualidade mínima desejável. Houve um concurso público para admissão de novos professores, fala-se de novas salas de aulas, mas há milhares e milhares de crianças fora do sistema de ensino. Então há que criar, imaginar, e resolver o problema. É o que se espera de um Governo.

error: Content is protected !!