Cuidado com os absolutismos

O país deixará de importar, no curto e médio prazos, produtos agrícolas, tendo em conta os investimentos que estão a ser realizados pelo sector privado, anunciou Terça-feira, no município do Chinguar, província do Bié, o ministro do Comércio, Joff re Van-dúnem Júnior. Pronto, voltamos a pisar terreno perigoso. É que esta conversa vem de há tanto tempo que já nem bois adormece. E, pior, nunca nos dizem em quanto já reduzimos e se é sustentável. Seria bom, de facto, daria para poupar dinheiro, mas vamos lá ser sérios mesmo, não de acaba com as importações de quase nada. A França produz vinho e nem por isso deixa de importar vinhos do exterior. Os Estados Unidos da América são a maior potência na produção de carne e ainda assim importam carne de outros mercados. Começa a ser insuportável o discurso absolutista em Angola. Uns dizem que vão eliminar a corrupção, mentira, quanto muito podem controlar e criar mecanismos que a punam, não permitindo que ela tenha um impacto nefasto na estrutura social, económica e até individual dos cidadãos. É preciso comunicar sem medo, dizendo a verdade e o realizável, isso já será sufi cientemente mobilizador, mais do que isso é apenas criar condições para a desilusão e para a descrença.

error: Content is protected !!