Editorial: A merenda e a crise

O chefe da Acção Social da Repartição Municipal de educação da ganda, Daniel Amândio Tchimbili, disse que a merenda escolar que vai ser distribuída a seis mil das oitenta e seis mil crianças que frequentam o ensino primário no município consiste em papas de soja, sopas de arroz, massa e feijão. o universo pequeno de crianças abrangidas é justificado com a já estafada justificação das dificuldades económicas que o país atravessa. Mas como estamos a falar de crianças, de dieta, de nutrição, de ensino e também de integração da escola no meio social envolvente, que tal incluir fruta, mel e peixe da região em vez dos habituais alimentos importados como as massas? o uso da inteligência é a única forma de contornar a crise financeira.

error: Content is protected !!