MPLA esclarece militantes sobre requisitos para candidaturas às autarquias

Os candidatos do mPLA às eleições autárquicas previstas para 2020 deverão ter idoneidade, postura de lidar com a população, prestigio, aceitação moral e social

Os pressupostos foram apresentados Sexta-feira, 18, pela primeira secretária do MPLA no Huambo, Joana Lina, durante uma assembleia de militantes destinada a esclarecê-los sobre os requisitos para candidaturas às autarquias.

Apontou ainda como requisitos a capacidade de diálogo e comunicação com a população, criatividade de mobilização política dentro e fora do MPLA, ausência de antecedentes criminais, assim como conhecimento profundo da realidade do município onde vai candidatar-se.

Para si, o candidato deverá ter igualmente aceitação, confiança, respeito, admiração, boas referências de gestor por parte dos munícipes, de forma a representar da melhor forma o partido. Informou que as listas de candidaturas deverão respeitar o equilíbrio do género, que não pode ser inferior a 40 por cento, sendo que 50 por cento dos conccorrentes deverão ser menores de 45 anos de idade.

Joana Lina informou igualmente aos militantes sobre os dois tipos de candidaturas, sendo que uma será destinada aos concorrentes directamente seleccionados pelo partido e outras de grupos de cidadãos que podem, mediante acordo, receber apoio da organização.

Na ocasião, a primeira secretária do MPLA no Huambo apelou aos dirigentes e quadros do partido a conduzir bem o processo de balanço e renovação de mandatos nos comités de acção, a iniciar em Abril, para que os militantes tenham oportunidade de eleger os melhores para dirigir os destinos do partido nas zonas de residência.

error: Content is protected !!