Dirigentes da CASA-CE terminam acção formativa

Apesar de estar a atravessar uma crise de liderança após o último acórdão do Tribunal Constitucional, que provocou algumas “fissuras”, esta “casa” vai-se aguentando como pode, pensando mesmo em altos voos, como são as eleições autárquicas de 2020

Dirigentes e responsáveis do Secretariado Executivo Nacional, provinciais, municipais e distritais da CASA- CE, beneficiaram de uma acção formativa no âmbito da reestruturação desta força política coligada, à luz do Acórdão 497/2018, processo nº 643-A do Tribunal Constitucional(TC).

Este acórdão, datado de 14 de Agosto, tinha dado provimento parcial a um pedido de esclarecimento de cinco dos seis partidos integrantes da CASA-CE, a propósito de um conflito que os opunha ao ex-presidente (actual coordenador), Abel Chivukuvuku.

O Plenário do TC havia esclarecido que o ex-presidente da CASACE não era líder dos partidos coligados, mas um “simples” coordenador da plataforma, segundo os métodos adoptados pelos partidos políticos.

Acção formativa  

Decorrida de 18 a 19 deste mês, em Luanda, sob o lema “Formar e Organizar com Disciplina para Vencer”, durante dois dias foram ministrados temas como a “Liderança Consciente e Tomada de Decisões Eficientes”, “Filosofia da Gestão Financeira da CASA-CE”, “Estratégias de Comunicação, Ética e Deontologia de um Dirigente Político”.

Foram prelectores, Muanza Maluquissa, Alberto Muanza, João Nazaré, e Nelson Pestana (Bonavena), todos membros da CASA-CE. Enquadrada no II Encontro Metodológico Nacional, esta acção formativa abordou ainda outros temas tais como “As Ideologias Políticas Mundiais, Centro-Esquerda à Luz da Realidade Angolana”, pelo analista político Augusto Báfua Báfua, e “Técnicas de Mobilização Urbanas, Peri-Urbana e Rural”, desenvolvidas pelo também analista político Mauro Mendes. Já os “ Valores e Princípios da CASA- CE à Luz da Nova Realidade, face ao Acórdão do Tribunal Constitucional”, teve como prelector, Rafael Aguiar, novo secretário executivo nacional desta coligação.

Recomendações

No final deste encontro metodológico, os participantes exortaram o Secretariado Executivo Nacional, a continuar a promover encontros do género a nível nacional, de modo a proporcionar métodos e técnicas capazes de corresponder aos desafios actuais e futuros com os quais a CASA-CE se vai deparar.

Defenderam, igualmente, que este órgão deve accionar mecanismos que contribuam para o normal e exitoso funcionamento dos órgãos de massas, designadamente a Mulher Patriótica de Angola(MPA), Juventude Patriótica de Angola(JPA), braços femininos e juvenis, respectivamente, desta coligação.

Rever o modelo de gestão de recursos humanos, financeiros e o funcionamento dos Secretariados Executivos provinciais, municipais, distritais e comunais e potenciar os futuros candidatos às eleições autárquicas, constam também das recomendações saídas deste encontro, que contou com a supervisão do coordenador para Acção Política e Revitalização da CASA-CE, Manuel Fernandes.