Dicla Burity: “Sinto-me em casa ao fazer programas de entretenimento na TV”

A actriz e apresentadora Dicla Burity, em entrevista a este jornal, disse que gosta de fazer programas de entretenimento porque isso permite-lhe explorar os seus talentos

Dicla Burity, a apresentadora do programa de entretenimento “A Tua Cara Não Me é Estranha”, que se estreia hoje às 21 horas 45 minutos em Angola e Moçambique através do canal Mundo Fox, na DSTV, avançou que o mesmo reserva diversão, música, humor, imitações e inovações, motivo para convidar os cidadãos a acompanharem.

É a apresentadora do programa de entretenimento “A Tua Cara Não Me é Estranha”, que estreia hoje em Angola e Moçambique, como recebeu o convite?

A actriz e apresentadora Dicla Burity, em entrevista a este jornal, disse que gosta de fazer programas de entretenimento porque isso permite-lhe explorar os seus talentos “O desafio maior é ficar algum tempo longe da minha família. Queria tê-los por perto, vê-los aplaudir o show ao vivo e poder partilhar na hora todos os momentos” Dicla Burity Fiquei super feliz quando recebi o convite para apresentar este programa de enorme sucesso internacional, que agora chega a Angola e Moçambique através do canal Mundo Fox, na DSTV.

Fale-nos um pouco sobre o programa.

É um programa com o formato de concurso de imitações, muito bem-sucedido em mais de 40 países, aos quais se vão juntar agora Angola e Moçambique. A receita do sucesso está descrita na mega produção que transforma celebridades em músicos nacionais e estrangeiros num desafio de interpretações das suas grandes actuações. Estes, por seu lado, prestam tributo e ousam iniciar-se como cantores de outra voz, corpo e postura num palco vibrante de cor e público, avaliados por um júri de luxo.

Como será a estreia?

Inesquecível! Tenho a certeza que os milhares de pessoas que se vão juntar a nós para assistir a este grande show vão ficar boquiabertos com o que preparámos neste primeiro programa. Estou super ansiosa.

Como espera que os cidadãos angolanos e moçambicanos recebam o programa?

Tenho um bom feeling (risos), sei que para os angolanos, diversão, música, bom humor, imitações e inovações, está tudo neste programa. Vai ser impossível não gostar dele e acredito que será amor à primeira vista.

E sobre o processo de selecção dos candidatos, como está a ser feito?

Os concorrentes deste novo formato são celebridades muito conhecidas e aplaudidas nos dois países, onde o programa é emitido e também no panorama mundial. Vão estar em palco aqueles que aceitaram o nada fácil desafio de emprestar corpo (literalmente) e alma a outros “personagens musicais”.

A imitação do artista será da escolha do candidato ou é a produção do programa que vai sugerir?

Os concorrentes vão tirar à sorte numa roleta e descobrir a cada semana quem vão “ser” ou representar em palco.

Quem vai cuidar da indumentária dos concorrentes, uma vez que a intenção é que estejam parecidos com os seus ídolos?

Trabalhamos com uma das mais conceituadas produtoras de TV, a Endemol, que juntou à equipa excelentes profissionais de caracterização, maquilhagem, guarda- roupa, adereços, cenografia e cabelos, que fizeram um trabalho excepcional e tornaram possível as semelhanças que vão ver a partir de hoje e todas as Quartas- Feiras.

Como será o processo de avaliação?

Temos um júri bastante competente, composto pela super actriz Tânia Burity, o carismático cantor Laton Cordeiro e o excelente actor Sílvio Nascimento. Os três irão avaliar o quão próximos estão as interpretações dos concorrentes em relação aos músicos originais.

Que prémios serão atribuídos aos vencedores?

O grande prémio será esta experiência única, o aprendizado. O facto de cada um se poder desafiar a ser “outro” e, no final, o troféu de vencedor será o reconhecimento por ter participado no prestigiado programa.

Este programa é gravado no país?

Como se trata de um formato internacional, tivemos a benesse de gravar este programa em Portugal, com uma equipa que já tem toda a experiência de o realizar para outros países e fê-lo com a mesma qualidade para Angola e Moçambique.

Quais foram os desafios que teve de enfrentar ao aceitar esta nova proposta da DSTV?

O desafio maior é ficar algum tempo longe da minha família. Queria tê-los perto de mim, vê-los aplaudir o show ao vivo e poder partilhar na hora todos os momentos e emoções. Na volta, fico orgulhosa de trazer ao país mais um trabalho de muita qualidade e, agora sim, posso estar mais tempo com a minha família, enquanto celebrarmos mais esta vitória.

Como tem sido em termos de gravações, uma vez que não é o primeiro programa de entretenimento que dirige?

Eu simplesmente “amoooooo” o que faço e digo com vários “O” de propósito, porque é assim que o sinto. A fazer entretenimento na TV estou em casa, sinto-me completa e feliz por explorar todos os meus talentos de uma vez só! Apesar de mais habituada aos directos, o programa é gravado ao vivo, por isso sinto a adrenalina que preciso para o conduzir e deixar os telespectadores com vontade de “quero mais”, pois é assim que eu fico quando acaba o show.

Como está a sua carreira de actriz?

Na verdade, há algum tempo que a uso como base artística para os palcos do entretenimento. Faço algumas participações em cinema e espero o momento certo para voltar a representar em grande uma fascinante personagem.

E sobre o Big Brother Angola, quais são as novidades para este ano?

Quem me dera saber responder a esta pergunta (risos). Tudo o que posso dizer é que, tanto eu, quanto o público que fala comigo todos os dias, esperamos mais edições como essa, que é um dos maiores formatos internacionais de entretenimento que tenho o prazer de fazer, muitas saudades do nosso Big Brother Angola. Queremos mais…

error: Content is protected !!