Chicomba veste-se de preto e rejeita nova administradora

Depois de na província do Cuanza-Sul se ter registado festejos com passeata automóvel e motociclos pela exoneração do Governador Eusébio de Brito, acto semelhante foi registado nesta Terça-feira (22) no município de Chicomba, mas neste município os habitantes saíram a rua para protestar contra a nomeação da de uma nova administradora

POR: João Katombela, na Huíla

Vestidos de preto, como que se de luto estivessem, os munícipes de Chicomba, 218 Quilometros a Norte da cidade do Lubango, na província da Huíla, saíram à rua para gritar que não querem Dina Massanga Duma Berner Domingos a administrar a circunscrição, num acto de manifestação durante a sua apresentação, orientada pela vice-governadora para o Sector Social, Político e Econômico, Maria João Tchipalavela. Segundo dizem os manifestantes que abarrotaram os espaços contíguos à Administração Municipal, desde a época em que Lúcia Francisco, que até ao ano passado ocupava o cargo de administradora de Chicomba, nenhum problema social foi resolvido.

Por este facto, já não querem que o município considerado como o celeiro do milho seja novamente governado por uma mulher, temendo que os mesmos erros sejam repetidos. Entre os erros apontados pelos manifestantes destacam-se a falta de dialogo com os governados e a ausência de transparência na gestão da coisa pública pela então administradora Lúcia Francisco. Para o secretário municipal da UNITA, que também esteve na manifestação, o gesto dos habitantes de Chicomba demostra a saturação do povo com o Governo do MPLA.

Gabriel Lukamba explicou que, com o governação feminina, os problemas que enfermam o município, como a falta de vias de acesso para o escoamento de produtos, falta de água e energia eléctrica não foram resolvidos. “Não há arma capaz de calar para sempre a voz do povo e a vontade do povo não se mede com uma fita métrica, nem com uma balança, o povo está descontente com a governação da primeira mulher que passou por cá, por isso não querem mais uma mulher aqui, foi o que aconteceu aqui” disse.

Dina Massanga Duma Berner Domingos substitui no cargo José Kambangula, que chegou ao município do mês de Agosto do ano passado. Questionado sobre a relação com antigo administrador, Gabriel Lukamba respondeu que este dava sinais de progresso. Este jornal contactou o gabinete do Governador Provincial da Huíla para obter uma reação em torno do assunto, mas sem sucesso, uma vez que que natarde de ontem a delegação que foi conferir posse à nova administradora ainda se encontrava no município. “Estamos no Lubango e não sabemos exactamente o que aconteceu, vamos esperar pela delegação e pelo relatório para, se avhar oportuno, o senhor governador pronunciar-se depois”, disse o chefe de Gabinete.

error: Content is protected !!