Expedição: Espanha reclama “nacionalidade” da primeira circunavegação

Elmbaixador de Espanha em Angola reage à notícia divulgada por OPAÍS

Relativamente à notícia intitulada “Governo espanhol pede satisfação a UNESCO sobre candidatura de rota de Fernão Magalhães feita por Portugal”, retomada por OPAÍS, a gesta da primeira circunavegação foi de Espanha e apenas de Espanha. É verdade que o primeiro Comandante da expedição, Fernão Magalhaes, era português de origem, mas a viagem, os barcos e a tripulação dos cinco navios foram financiados por Espanha e Magalhães foi contratado especificamente para esta viagem.

Como lembra o artigo, o Rei de Portugal Manuel I recusou a possibilidade de fazer a viagem. Nesse momento Magalhães viajou a Espanha para manter uma audiência com o Rei Carlos I, também conhecido como Carlos V o Imperador do Sacro-Imperio Germânico. Além disso, a expedição saiu de um porto de Espanha, Sanlúcar de Barrameda, e regressou a este mesmo porto a mando do Capitão Juan Sebastian de Elcano. É por isso que o Rei Carlos I o recompensou com uma renda anual de 500 ducados de ouro e um brasão com a inscrição “Primus circumdedisti me”:

O primeiro que me circunavegou. O Comandante da expedição, Fernão Magalhães, faleceu nas Ilhas Filipinas e não teve a oportunidade, infelizmente, de completar a circunavegação, é por isso que a gesta foi concluída pelo capitão Elcano. Para que se excluam quaisquer dúvidas, esta é uma expedição apenas espanhola e foi o navio “Victoria” o único dos cinco que completou a circunavegação.

Manuel Hernández Ruigómez

Emabixador de Espanha em Angola.