Ex-presidente da Ucrânia condenado a 13 anos de prisão por “traição”

Ex-presidente da Ucrânia condenado a 13 anos de prisão por “traição”

Viktor Ianukovitch fugiu para a Rússia em 2014. Tribunal diz que a sentença começará a ser cumprida “assim que ele for detido” Um tribunal ucraniano condenou o ex-Presidente Viktor Ianukovitch a 13 anos de prisão por “traição”, cinco anos depois da sua fuga do país na sequência da repressão dos protestos pró- União Europeia em Kiev. A sentença foi proferida na Quinta-feira por um tribunal da capital ucraniana, que considerou Ianukovitch culpado de “traição” e de um “crime contra a segurança nacional da Ucrânia”.


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta