Carta do leitor: Moradores da Sapú 2 exigem contador

Caro director do jornal o PAÍS,

é com enorme satisfação que lhe escrevo. Vivo no bairro da Sapú II, município de Viana, província de luanda. Estou bastante preocupado com o sistema de cobrança do consumo de energia que é efectuado no meu bairro. ora bem, no mês passado fui pagar a conta e fi quei perplexo com o valor que apareceu na factura, era aproximadamente 3500, três mil e quinhentos kwanzas, incluído a taxa de lixo, quando antes pagava 1200 kz. Na verdade, fi quei sem entender, uma vez que a energia tem falhado muito e os operadores de recolha de lixo nunca passaram pelo bairro. brincadeira da Empresa Nacional de distribuição de Electricidade (ENdE)…

Senhor director do jornal, é apenas para teres noção do abuso, falta de respeito e de profi ssionalismo da ENdE. Para acabar com esta anarquia, em nome dos moradores da Sapú II, desafi o    a direcção da empresa supracitada a instalar contadores pré-pagos, de modo a que o cliente a consuma energia com total controlo sobre os gastos e sem necessidade de receber factura no fi nal do mês com números inventados pela crise fi nanceira que o país atravessa.

Aliás, tenho visto nos bairros, municípios e centralidades onde este serviço já funciona que o valor da factura só altera de acordo com o consumo que o cliente vai fazendo. É de realçar que a zona da Sapú II tem as ruas organizadas, o que poderá facilitar no processo de instalação do sistema de contador pré-pago.

Agostinho dos Santos, luanda

error: Content is protected !!