Cerca de 6 mil candidatos concorrem a 900 vagas no ISCED/Huíla

O Instituto Superior de Ciências de Educação (ISCEd) no lubango, província da Huíla, voltará, no presente ano académico, a ministrar o curso de língua Portuguesa, depois de muito tempo paralisado

Por: João Katombela, na Huíla

Cerca de 6 mil indivíduos candidataram-se às 900 vagas disponíveis nos diversos cursos existentes no Instituto Superior de Ciências de Educação (ISCED) no Lubango, província da Huíla. José Luís Alexandre, directorgeral do ISCED do Lubango, garante que a instituição tem todas as condições criadas para que os exames de ingresso para o ano académico de 2019 comecem na próxima Quarta-feira, 30.

Em entrevista exclusiva a este jornal, o académico alerta aos candidatos que devem preparar-se ao máximo, de forma a corresponderem às exigências. Por outro lado, disse que tudo está a ser feito no sentido de se tornar o processo que envolve os exames de admissão o mais transparente possível.

No presente ano académico voltarão a ministrar o curso de Língua Portuguesa, para o primeiro ano, depois de muito tempo paralisado. O responsável da instituição vocacionada para a formação de professores na província da Huíla explicou que o mesmo ficou temporariamente paralisado por falta de professores, pelo facto de alguns docentes terem atingido a idade da reforma.

“Este ano temos quatro jovens-formados pelo ISCED no exterior do país que vão assegurar o funcionamento deste curso”, declarou. estudantes vão ter cartão de identificação José Alexandre revelou que pela primeira vez os estudantes vão ter um cartão de identificação para uma melhor organização. Segundo o director-geral do ISCED do Lubango, a emissão do referido cartão de identificação, que terá a duração de cinco anos, resulta da implementação do Sistema de Gestão Académica (SIGA) que no presente ano académico entra na sua fase de consolidação.

“Nós vamos consolidar o SIGA e a partir do mês de Março vamos imitir os primeiros cartões de estudante porque eles, até aqui, apenas tinham o cartão de membro da Associação de Estudantes”, declarou. Explicou que o novo cartão vai pôr fim aos limites impostos aos estudantes, uma vez que lhes possibilitará ter acesso aos vários serviços da Instituição

error: Content is protected !!