Terrorista mais perigoso abatido no sul da Líbia

Um dos elementos terroristas mais perigosos da nebulosa Al Qaeda foi eliminado Domingo pelas forças do Exército nacional Líbio no Sul da Líbia, anunciou o porta-voz do Comando do Exército líbio, o major-coronel Ahmed al-Mesmari

A eliminação de Adel Ahmed al-Abdelli, vulgo Abou Al-Zoubeir al-Libi, ocorreu durante uma operação especial de grande envergadura no sul da Líbia onde o Exército persegue “grupos terroristas, traficantes e outros grupos de criminosos”, anunciou o porta-voz do Comando do Exército líbio. Numa mensagem na sua página oficial do Facebook, o majorcoronel al-Mesmari escreveu que “a sala das operações de al-Karama anunciou que o líder terrorista da organização extremista Al- Qaeda, Adel Ahmed al-Abdelli foi abatido durante um raide contra um campo terrorista no bairro de al-Hajjara, em Sebha, a 800 quilómetros a Sul de Tripoli.

Acrescentou que “Abou al-Zoubeir é um terrorista muito perigoso, que aderiu à organização Al Qaeda na Síria, tendo sido deportado em 2004 para a Líbia, onde terá sido detido na prisão de Abou Slim. Voltou a ser activo após 2011, nomeadamente no recrutamento e no transporte de terroristas entre a Síria e a Líbia”. Antes da revolução de 17 de Fevereiro de 2011, que provocou a destituição do então regime de Muamar Kadafi, após 42 anos de poder ditatorial, várias centenas de prisioneiros, dos quais islamitas, foram libertados na sequência duma revisão da sua ideologia para renunciarem à violência e ao extremismo.

O porta-voz do Exército sublinha que “as relações do terrorista têm ramificações até à Frente de Nosra, na Síria, bem como ao terrorista Abdel Moneim Hasnaoui Abou Talha, morto durante uma operação especial similar pelas forças armadas na semana passada. As unidades da operação militar no sul da Líbia lançada pelas forças do Exército Nacional líbio, dirigido pelo marechal Khalifa Haftar, retomaram Sexta-feira última, no quadro da sua progressão em Sebha, várias zonas, instalações públicas e casernas militares.

leave a reply