JFNLA adia manifestação contra o líder do partido

A JfNLA, braço juvenil deste partido, adiou(sine-die) a manifestação contra o seu presidente, Lucas Ngonda, prevista para as 9 H00 desta Terça-feira,29

A informação foi prestada a OPAÍS pelo secretário Nacional da JFNLA, Kiaku Samuel Kiala, que disse que serão tomadas outras medidas, entre as quais a suspensão do presidente pelo Comité Central. Uma outra medida anunciada é a convocação de uma vigília continuada junto da sede do partido com manifestações até que o clamor dos promotores seja ouvido e que os chamem para dialogar e um encontrar solução dos vários problemas internos, sobretudo o da convocação do Congresso.

Kiaku Samuel Kiala acusa Lucas Ngonda de continuar insistentemente a convocar os órgãos ilegais saído do Congresso realizado na província do Huambo, em Junho de 2018, mas que foi chumbado pelo Tribunal Constitucional (TC). Este Congresso, foi realizado em atropelo aos estatutos do partido, e deixou de fora os membros legais eleitos no Congresso ordinário de 2015, realçando que uma vez chumbado, “o presidente não só desrespeita as regras do partido como também os órgãos de soberania do país”. “Devemos respeitar o presidente como legislador e ele deveria ser o primeiro a respeitar as leis e as decisões que vêm dos órgãos de soberania”, desabafou Kiaku Kiala.

O Congresso Com base nos estatutos, compete ao presidente do partido convocar o congresso mas, segundo a fonte, ele opõe-se a convocá-lo, alegando condições financeiras para suportar as despesas de alojamento, transportação e alimentação dos delegados. Reiterou que a organização que dirige já remeteu várias cartas ao gabinete do presidente do partido para um encontro com alguns membros da direcção da JFNLA, durante o qual deveriam apresentar algumas propostas, não só da convocação do Congresso, mas também do processo de reconciliação interna, mas sem sucesso. Dizem que nunca mantiveram este pretendido encontro por indisponibilidade do próprio presidente que alega estar “muito ocupado” com o trabalho na Assembleia Nacional, e nas universidades onde lecciona.

error: Content is protected !!