“Não adianta ter cidades com prédios bonitos ao lado de aldeias desaproveitadas”

“Não adianta ter cidades com prédios bonitos ao lado de aldeias desaproveitadas”

Nesta lógica, mesmo tratando-se de um investimento dispendioso, na ordem dos 400 milhões de dólares, relega-se a componente financeira para o plano secundário: “Queremos, antes de pensar-se em lucros, velar pelas condições sociais das famílias”, argumenta . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta