Petro parte para Argel com os “olhos” na vitória

Os tricolores do Eixo-Viário, depois de três vitórias no Girabola Zap, partem esta tarde para a Argélia, onde vão enfrentar no Domingo o Hussein Dey, às 20:00 (hora de Angola)

POR: Kiameso Pedro

O Petro de Luanda viaja hoje para a cidade de Argel, com o objectivo de conquistar os primeiros três pontos diante do Hussein Dey da Argélia no Domingo, em partida a contar para a primeira jornada do grupo D da décima sexta edição da Taça Nelson Mandela. Antes do embarque, os petrolíferos, sob o comando do hispan-obrasileiro Beto Bianchi, vão realizar uma sessão de treinos, de modo a corrigirem pechas que poderão afectar o rendimento do embaixador angolano no desafio frente ao colosso africano.

Em declarações à imprensa, Bianchi, em tom melancólico, disse estar ciente das dificuldades que os seus pupilos vão encontrar. O treinador, que está no comando técnico do vice-campeão do Girabola 2018 há quatro épocas, começou por justificar que o Hussein Dey irá criar imensos obstáculos à equipa do Catetão pelo facto de possuir um futebol semelhante ao europeu. “Têm um futebol parecido com o que é praticado no continente europeu. São bastante rápidos e têm um modelo de jogo a que os jogadores angolanos não estão habituados. O Hussein não é uma equipa imbatível. Vamos dar tudo para sairmos da contenda com os três pontos, uma vez que o clube está embalado, fruto de três vitórias obtidas no Campeonato Nacional”, avançou.

Na abertura da ronda, o Gor Mahia do Quénia defronta o Zamalek do Egipto, no Estádio Internacional Sports Centre, às 14:00. Os egípcios são os favoritos a vencer, pois têm um vasto andamento nas competições sob a égide da CAF. O Gor Mahia não é um clube desconhecido nestas lides, pois, em 1987 venceu a Taça da Confederação africana, a primeira no seu historial. Mas, em 1979, disputou a final da competição, tendo perdido frente ao Canon Yaoundé dos Camarões. Com estes dados, o Gor vai, certamente, lutar para contrariar o favoritismo dos faraós, que fora de portas nunca deitam a toalha ao tapete, sobretudo quando estão a passar por uns maus bocados.

error: Content is protected !!