Dimassaba investe USD 5 milhões na instalação de indústria panificadora

Dimassaba investe USD 5 milhões na instalação de indústria panificadora

A fábrica denominada Dimapão foi inaugurada ontem, pela ministra da Indústria, Bernarda Martins, em acto que contou com a presença do embaixador da França em Angola, Sylvain Itté, e da comitiva do grupo empresarial francês MEDEFl. Equipada com fornos de ultima geração, a fábrica conta com equipamentos de ponta e vai produzir cerca de 150.000 pães por dia. No acto, a ministra da Industria, Bernarda Martins felicitou o grupo Dimassaba e disse ser um grupo que já investe há algum tempo no ramo alimentar, principalmente no que diz respeito a produtos da cesta básica.

A governante sublinhou que o grupo entendeu a necessidade que o país tem de aumentar cada vez mais a produção nacional e reduzir a importação. Por isso, alinhados com o governo decidiram produzir localmente os produtos que anteriormente importavam. “Essa é a primeira indústria de panificação do grupo que eventualmente irá fazer novos investimentos na área”, disse A governante reconheceu a disponibilidade da França em ajudar Angola, assim como da qualidade do pão francês.

“A França é um grande parceiro tecnológico no que toca à produção de pão. Tradicionalmente, a França é um grande produtor de pão de boa qualidade”, reconheceu, acrescentando “de modo que os franceses são os donos deste conhecimento”, frisou, sublinhando que o investimento vai contribuir para o crescimento da indústria panificadora no país. Por seu turno, o director da Dimassaba, Houssein Bourji, garantiu que os 100 empregos directos estão direccionados para os cidadãos nacionais, sendo dois para expatriados. A empresa inaugurada tem a capacidade para produzir cerca de 150.000 pães por dia e funciona com máquinas de ponta, sendo que cada pão será comercializado no valor de Kz 15.

O responsável garantiu que a matéria-prima e todo o equipamento da indústria vem de França. Refere que, apesar de ser a primeira fábrica do género, o grupo pretende ainda no presente ano económico expandir para as demais províncias do país, nomeadamente, Huambo e Benguela. Por sua vez, o embaixador da França em Angola, Sylvain Itté enalteceu o projecto industrial e avança que apesar de a França ter relações comerciais no domínio da agricultura, a intenção é de trazer outros projectos em diferentes sectores da actividade em Angola. A fábrica conta ainda com 10 motorizadas de três rodas, vulgo Kupapata, que servem para fazer a distribuição dos pães.