trabalhistas pedem oficialmente adiamento do Brexit

Com o acordo do Brexit chumbado no Parlamento britânico, o partido Trabalhista defende que a alternativa mais sensata será adiar a saída do Reino Unido da UE, escreve o jornal português Expresso O partido Trabalhista pediu oficialmente esta Quarta-feira o adiamento da saída do Reino Unido da União Europeia (UE), previsto para 29 de Março.

A porta-voz dos trabalhistas, Emily Thornberry, disse que ninguém acredita que a primeira-ministra britânica consiga as concessões que procura no acordo com o bloco comunitário, pelo que a alternativa mais sensata será adiar o Brexit. “Nesta altura, a atitude mais cautelosa será procurar o prolongamento temporário do Artigo 50, de forma a perceber se as negociações avançam ou, se pelo contrário, teremos que seguir um plano diferente”, declarou Emily Thornberry na Câmara dos Comuns.

Segundo os trabalhistas, só o adiamento do Brexit poderá evitar uma saída desordenada do Reino Unido da União Europeia, depois de os deputados britânicos terem rejeitado no ano passado o acordo alcançado entre Londres e a Bruxelas com 432 votos contra. No Domingo, Theresa May garantiu num artigo publicado no “Sunday Telegraph” que o Reino Unido está “determinado” em cumprir o prazo para o país sair da UE, daqui a sete semanas.

error: Content is protected !!