Explosão de gás em mina de carvão deixa 5 mortos na África do Sul

Uma explosão de gás numa mina de carvão desactivada na província de Mpumalanga, no leste da África do Sul, deixou cinco mortos, e várias pessoas continuam presas no interior do local, informou a Polícia nesta Quinta-feira

A emissora estatal SABC disse que cerca de 20 pessoas ainda estavam presas na mina de Middleburg. Os esforços de resgate foram prejudicados por níveis perigosamente altos de gás tóxico no subsolo, segundo a SABC. A mina é de propriedade da Tegeta Resources and Exploration, que está sob recuperação judicial depois de os seus donos, os irmãos Gupta, dizerem ser difícil continuar a fazer negócios na África do Sul, devido a acusações de corrupção contra eles.

Várias pessoas tinham entrado na mina na Quarta-feira à tarde para roubar cabos de cobre que fornecem eletricidade para iluminação e ventilação do local quando um cano de gás explodiu, disse o porta-voz da Polícia Leonard Hlati.“Eles estavam em busca do cobre”, disse Hlati. O cobre é frequentemente roubado das minas em desuso na África do Sul e vendido como sucata.

Os irmãos Gupta, seus advogados e funcionários das suas empresas e representantes da família não puderam ser contactados para comentar o incidente da mina. Os irmãos, que comandavam o que era um dos maiores conglomerados do país, foram acusados de influenciar indevidamente o ex-Presidente Jacob Zuma em nomeações políticas e na conquista de contratos. Zuma e os Guptas negam qualquer irregularidade.