Polícia prende implicados na morte de empresários estrangeiros na Huíla

Nove pessoas foram detidas quinta-feira no município da Jamba, província da Huíla, suspeitas de envolvimento na morte de dois empresários (um português e um moçambicano), que tentavam efectuar um negócio ilícito de minério.

Os empresários estrangeiros, que residiam habitualmente em Benguela, foram atraídos para uma mata no município da Jamba, para a compra ilícita de mercúrio (minério prateado e líquido usado no tratamento de ouro e prata), revelou Gregório Sacutchatcha, um dos detidos.

Explicou que tiveram o primeiro contacto com as vítimas por via telefónica, mediante um intermediário, tendo os empresários chegado ao Lubango no dia 23, altura em que dois de seus comparsas os acompanharam até ao município da Jamba, onde os assassinaram à paulada e enterram os corpos num matagal.

Falando à Angop, o director provincial do Serviço de Investigação Criminal, sub-comissário, Américo Francisco Camilo, disse estarem implicados no crime nove pessoas, das quais cinco estão detidas. Segundo ele, uma equipa de médicos legistas está na Jamba para a exumação dos corpos, com vista à realização das autópsias.

error: Content is protected !!