Carta do leitor: Resgate? Onde?

POR: André Gaspar

Caro director, Parece que está difícil resgatar o que o governo quer resgatar com a sua operação. Uns dizem que está a dar os frutos almejados, mas eu prefiro pensar que ainda não amadureceram. Por exemplo, quem vem do Kilamba para Luanda todos os dias e depois regressa para casa, pela estrada do camama, aí o resgate ainda não chegou. Fizeram mal a estrada, junto da administração fica mais estreita. E para melhorar, ainda há várias cantinas e paragem de táxis. E mais, há uma concentração de vendedores ambulantes lado a lado com a Polícia que regula a travessia pela passadeira ao lado da escola, mesmo havendo lá uma pedonal, a ponte. Aquilo é demorar no trânsito ou quê? Não se anda, é só perder tempo. E a polícia a ver, embora ajude as pessoas a passar no asfalto quando poderiam passar na ponte. tem de se fechar aquelas passadeiras. Mais perto daí há uma praça e também igrejas. Já dá para ver o cenário. qual resgate qual quê. Acho que é hora de a nossa Polícia fazer valer mesmo o que está superiormente determinado, embora aquela gente depois não tem onde ir buscar o que comer. Será que se ajuda o trânsito a fluir e os automobilistas do camama, do Kilamba e dos condomínios, ou se permite que o povo desenrasque a vida para comer alguma coisa?

error: Content is protected !!