Cunene regista cerca de dois mil novos casos de tuberculose em 2018

Mil e 802 novos casos de tuberculose foram diagnosticados no ano passado nas unidades sanitárias da província do Cunene, revelou a ministra da Saúde, Sílvia Paula Lutucuta, à imprensa, no Sábado, na cidade de Ondjiva.

A governante explicou, que dessa cifra, ocorreram 177 casos de abandono de terapia e 53 mortes, contra os 986 casos registados em 2017, segundo noticiou a Angop. Sílvia Lutucuta efectuou uma visita de trabalho de dois dias ao Cunene, com o propósito de se inteirar sobre o funcionamento do sector nesta província.

Em declarações à imprensa, considerou o surgimento de novos casos de tuberculose como sendo muito preocupante e garantiu que o programa de combate a essa enfermidade tem medicamentos suficientes para dar respostas os casos. A par da tuberculose, a ministra da Saúde disse que há também grande preocupação sobre o VIH/ SIDA, sendo o Cunene a província com maior sero-prevalência da doença e representa actualmente uma taxa de 6.1 por cento.

Ontem, a ministra visitou o hospital municipal de Namacunde, 35 quilómetro de Ondjiva, capital do Cunene, e manteve encontros com as autoridades locais. Já no Sábado inteirou-se do funcionamento do Hospital Geral de Ondjiva, a unidade sanitária de referência na província.