Tricolores apostados em seguir o caminho do 1º de Agosto

Tricolores apostados em seguir o caminho do 1º de Agosto

POR: Kiameso Pedro

O Petro de Luanda já respira os ares da cidade de Antananarivo, capital do Madagáscar, onde de 15 a 17 de Janeiro vai procurar qualificar-se para o grupo do G8 da Afroliga, nova designação da Liga dos Clubes Campeões africanos de basquetebol. Com objectivo de se apurar para a segunda fase da prova de cariz continental, os petrolíferos, campeões em 2015, estão obrigados a terminar a fase selectiva de forma invicta, coisa que o 1º de Agosto demonstrou na semana passada, ao terminar o Grupo C sem quaisquer derrota.

Nesta competição, os tricolores vão evoluir no Grupo D, juntamente com as agremiações do COSPN do Madagáscar, Smouha do Egipto e BC Mazembe da República Democrática do Congo. Na estreia, os tricolores medem forças com os donos da casa, ou seja com o COSPN do Madagáscar, no Palácio dos Desportos Mahamasina, às 16:00.

Para este encontro inaugural, os petrolíferos partem com algumas baixas. O base Domingos Bonifácio não vai a jogo por força de uma lesão. Mas face à dimensão do plantel do Petro Atlético, o técnico de origem camaronesa Lazare Adingono saberá colmatar este vazio, uma vez que há jogadores capazes de servir aquela posição, casos de Joaquim Pedro e Childe Dundão, só para citar estes dois.

Na segunda jornada da prova, o Petro de Luanda defronta o BC Mazembe da RDC, às 13:00, ao passo que na terceira ronda enfrenta o Smouha do Egipto, à mesma hora. Antes do embarque para a cidade malgaxe, o técnico de origem camaronesa, Lazare Adingono disse à imprensa ser “fundamental” que o Petro termine esta fase sem derrotas para que o objectivo traçado pela direcção do clube seja efectivado.

error: Content is protected !!