Editorial: Novos médicos em Agosto

O Ministério da Saúde anunciou já um novo concurso público para o preenchimento de oitocentas e setenta e oito vagas para médicos internos. Uma boa notícia para os candidatos, mas que não pode deixar de ser algo agridoce, já que as vagas não resultam da subida da oferta, mas da incapacidade de preenchimento dos candidatos. O último concurso foi realizado no ano passado, os resultados saíram este ano e foram desastrosos, pelo que convém que o rigor se mantenha e que entrem apenas os aprovados, os que sabem e garantem qualidade no seu serviço. Martelar só para preencher as vagas é alargar o desastre que já se vive em termos de prestação de alguns profissionais. Se questionada, a sociedade, seguramente, preferirá que entrem os bons, tanto melhor se forem muitos. Mas se os não houver, que sejam poucos, mas com segurança.