Sonangol cria parceria para gestão de navios-sonda

No processo de aquisição dos navios, a Sonangol avança que poupou USD 400 milhões e assegura, num outro comunicado, que não há falta de gás em Cabinda e que o preço se mantém

A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola – Sonangol, e a Seadrill Limited assinaram, no passado dia 06 de Fevereiro, um acordo para a constituição de uma parceria designada por Sonadrill, cujo objectivo definido é a gestão técnica, comercial e operacional de quatro unidades de perfuração, concentrando-se nas operações petrolíferas em águas angolanas. A joint – ventures, de participação igualitária de 50%, tem a Empresa de Serviços e Sondagens de Angola, Lda – ESSA a representar a Sonangol. As partes colocarão à disposição da Sonadrill quatro unidades de perfuração petrolífera, recorrendo a Seadrill à sua própria frota e a Sonangol aos seus dois navios-sonda: “Sonangol Libongos” e “Sonangol Quenguela”.

Os dois equipamentos, navios de 7ª geração, têm capacidade de perfuração em águas ultra-profundas e estão em fase final de construção no estaleiro naval da Daewoo Shipbuilding and Marine Engineering Co., Ltd – DSME, na Coreia do Sul, com entrega prevista para o primeiro semestre de 2019. A Sonangol concluiu a 26 de Dezembro de 2018 as negociações da transacção desses dois equipamentos com o estaleiro sul-coreano, que configurava já uma situação de pré-litígio, com repercussões negativas para as relações entre os dois países, tendo alcançado uma substancial redução de aproximadamente USD 400 milhões no valor inicial do contrato.

A Seadrill irá responsabilizar-se pelo comissionamento e mobilização dos navios sonda da Sonangol para Angola, ao abrigo de um contrato celebrado com a petrolífera angolana. A parceria com a Seadrill terá a duração inicial de cinco anos, durante os quais deverá aproveitar as oportunidades de um mercado que ambiciona crescer significativamente nos próximos anos. A Sonangol mantém-se firmemente determinada em contribuir para o esforço do relançamento da indústria petrolífera nacional, de forma sustentável e assumindo-se geradora de emprego.

Petrolífera diz que não falta gás em Cabinda

A Sonangol Gás Natural – Sonagás, empresa responsável pela distribuição e comercialização de gás, esclarece que, contrariamente às notícias postas a circular na província Cabinda, não existe escassez de gás, mantendo-se o preço actualmente estabelecido de Akz 1.200,00 (Mil e Duzentos Kwanzas), para as botijas de 12Kg, e Akz 1.100,00 (Mil e Cem Kwanzas), para as botijas Levitas.

error: Content is protected !!