Chuvas matam cinco pessoas e desalojam 228 famílias no Bié

Cinco pessoas morreram, 228 famílias desalojadas e 322 casas destruídas é o resultado das chuvas acompanhadas de fortes ventos que assolaram a província do Bié em Janeiro último, declarou o delegado local do Ministério do Interior.

O comissário António Vicente “Gimbe” prestou a informação à margem da IV reunião técnica do Governo com os administradores municipais, realizada no Cunhinga, 30 quilómetros a Norte da cidade do Cuito. Os sinistros aconteceram nos municípios do Cuito, Cunhinga, Chinguar, Catabola, Andulo e Cuemba, segundo a Angop. António Vicente “Gimbe” garantiu que o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros continua a apoiar as famílias, sobretudo com bens de primeira necessidade, como chapas de zinco, visando erguer as moradias em locais de segurança.

O comissário esclareceu que, o Governo da província do Bié trabalha igualmente para a aquisição de pára-raios a fim de minimizar as mortes provocadas pelas chuvas e trovoadas. As autoridades governamentais, através das administrações municipais e do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, vão promover campanhas de sensibilização às populações no sentido de não construírem as suas moradias em zonas de risco. De Outubro a Dezembro de 2018, a chuva causou 33 mortos e desalojou mil e 116 pessoas (mais 85 em relação a igual período do ano anterior). Ficaram igualmente destruídas 186 residências, 70 escolas e quatro igrejas, com prejuízos avaliados em mais de 11 milhões de Kwanzas.

error: Content is protected !!